ESCALADA PEDRA DA GÁVEA/PASSAGEM DOS OLHOS-RIO DE JANEIRO/BRASIL.


O começo do planejamento. A escalada da Pedra da Gávea, passagem do olhos, sabia que não ia ser fácil, até pelo fato de ter escalado em Fevereiro e está apenas praticando o Trekking, trabalhei muito o psicológico, pois está escalada é uma via (3º IV C, 150 metros), mas que impressiona pela altura e por ser praticamente toda em horizontal. Há trechos inclusive onde é necessário desescalar, e há também uma enfiada em cabo de aço.





Foram dois meses de treino intenso, não só nas trilhas como na musculação, não podia descuidar do foco do meu objetivo.




Tradições indígenas.
A Pedra da Gávea é conhecida pelos indígenas como Metaracanga, a cabeça enfeitada, em uma clara referência ao formato que a Pedra apresenta quando vista de frente em sua face oposta ao mar, optei por sair da mochila tradicional e adaptei o JAMANXIM ou PANACU  uma espécie de cesto grande, usado geralmente para carregar nas costas objetos pesados, produtos agrícolas e raízes.
Hora de seguir rumo a está aventura, estava um pouco preocupado com o tempo, chegaria no Rio na sexta, escalava no sábado e retornaria domingo.
A sexta foi cansativa uma viagem longa, e ainda tive que levar a GoPro para uma assistência técnica (que por sinal foi só pra ter raiva).
Passei na EQUINOX,  é a mais completa loja de equipamentos para esportes de montanha, um ótimo atendimento e dicas do que comprar.

JAMANXIM pronto hora de dormir pra encarar esta pedreira (literalmente).
 A Pedra da Gávea é o maior bloco de pedra à beira mar do mundo. O lado da Pedra oposto ao mar, após longos processos de erosão, ou, segundo alguns, após ser esculpida pelos fenícios, aparenta o formato de um rosto majestoso.
A trilha da Pedra da Gávea é a mais desafiante da cidade, pesada e longa, mas conseguir chegar ao topo é muito gratificante.




A trilha para a Pedra da Gávea é a que reúne maior número de lendas. A primeira surgiu no séc. XIX,  quando um grupo de pesquisadores do IHGB (Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro) encontrou marcas na rocha, interpretadas como resquícios de inscrições fenícias. 
As inscrições foram até mesmo traduzidas e o local passou a ser apresentado por alguns como as ruínas de uma esfinge. 
Além disso, há alguns que defendem ser a Pedra da Gávea um portal para outras dimensões,entrada para cidades subterrâneas e local de visita de discos voadores, o que rendeu até mesmo uma  capa de revista nos anos 1950.
Apesar de tantas lendas, vale lembrar que a erosão é uma explicação bem mais razoável para a Cabeça do Imperador e para as marcas nas vertentes da montanha.





Missão cumprida, um abraço no meu amigo e escalador Valter, obrigado pela confiança, sabemos que não é fácil e pelas fotos, hora de seguir o meu rumo.





Gostaria de compartilhar estas palavras, e agradecer a Deus por tudo.

Então, gente, pode até parecer montagem, mas esse é meu pai. A sua vontade de sair pelo mundo e conhecer tantos lugares me instiga. É algo que não tem um porquê propriamente dito ou motivo plenamente explicável pra ser feito. Talvez seja uma mistura de superação de seus medos com amor pelo esporte ou ainda a simples vontade de viver a vida por saber que a eternidade material não existe. Muita gente questiona os riscos e, inclusive, papai já sofreu em algumas aventuras, mas eu confesso que nunca o vi falar em desistir. Hoje estamos separados uns tantos de milhares de km, mas a sua felicidade de ter realizado mais um feito compensa essa distância. Eu te amo como nunca vou entender e eu agradeço a Deus todo dia por viver na nossa família. Eu estou com saudades. Volta logo e feliz dia dos pais!

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado! Aguardo comentário.