Uma longa trajetória.

Imagem
  Em 1977, comecei a treinar Judô, na Academia Tang Soo Do Center, com os professores Mike, Tetsuo e Tikara, localizada na rua Ramos Ferreira, hoje funciona o Fórum Trabalhista de Manaus, onde sou Servidor Público. O tempo foi passando , uma época onde brigas eram constantes, um dia em uma lanchonete conheci o Aly Almeida, que me fez um convite pra treinar no Olímpico Clube, apesar de não ser bem visto pela maioria dos alunos, aceitei. Lembro o primeiro dia de treino de uma lado COG-CENTRO OLÍMPICO DE GINASTICA, do outro lado a academia de JIU-JITSU, apesar de vim do Judô tudo era novidade, primeiro por ter que encarar algumas feras que ali treinavam, Alfredo Jacauna, Luiz Alberto, Bidida, Gula, Casio Façanha, Paulinho peixe, Nilberto, Galdino e tantos outros. O tempo foi passando , Fiz parte da primeira turma de (PARAQUEDISTAS DO OLÍMPICO CLUBE). O tempo foi passando , fui treinar na academia do professor Luiz Fonseca no Conjunto Débora, uma época difícil, porem a vontade de trein

Amazonas, enchente realidade do dia a dia.

                                          Aguardando ajuda e a espera da descida das águas.
                                          Momentos de alegrias e festas, a água toma conta.
                                          O fiel amigo guardando o pouco que sobrou.
                                           Povos ribeirinhos são populações tradicionais que residem nas proximidades dos rios e têm a pesca artesanal como principal atividade de subsistência.
                                          O cenário e de abandono e destruição com a subida do rio.
                                          Ruas sendo tomadas por água e substituidas por pontes.
                                          Familias tentam resistir a força da natureza.
                                          A fé resistindo.
                                          O que era um belo jardim, agora invade a residência.

O Encontro das Águas é um fenômeno que acontece na confluência entre o RIO NEGRO, de água negra, e o RIO SOLIMÕES, de água barrenta, onde as águas dos dois rios correm lado a lado sem se misturar por uma extensão de mais de 6 km. É uma das principais atrações turisticas da cidade de Manaus.
Esse fenômeno acontece em decorrência da diferença entre a temperatura e densidade das águas e, ainda, à velocidade de suas correntezas: o Rio Negro corre cerca de 2 km/h a uma temperatura de 28°C, enquanto que o Rio Solimões corre de 4 a 6 km/h a uma temperatura de 22°C.

                                          O peixe que era vendido no mercado, e oferecido nas canoas.
                                          A fé e a união do povo na luta contra a enchente.

Sobe para 39 o número de municípios que decretaram situação de emergência devido à cheia que atinge o Amazonas. São mais de 70 mil famílias afetadas. Nesta segunda-feira, 7, o rio Negro estava a 25 centímetros do registro histórico de 2009 quando atingiu 29,77 metros. A expectativa é de que o rio continue subindo até meados de junho.
De acordo com a Defesa Civil do Estado, as ações humanitárias se estenderão até que a situação nos municípios sejam normalizadas. Dos 39 em situação de emergência, 26 já receberam ajuda do governo e os demais receberão nos próximos dias.
Mais de 130 toneladas em kits de cesta básica, de higiene pessoal, limpeza, medicamentos e dormitório foram distribuídos. O aporte financeiro do Estado revertido as ações foi na ordem de R$ 850 mil, sendo R$ 100 mil para sete municípios da calha do Juruá e R$ 150 mil para Boca do Acre, no Purus.
A Defesa Civil do Estado tem trabalhado também na capital e está realizando a "Operação Enchente 2012 em Manaus", fazendo a limpeza de igarapés (trechos de rios que cortam a cidade), retirando de lixo de área alagadas, construindo passarelas e distribuindo cestas básicas e filtros de água. Estão sendo assistidas 11 localidades da capital.
A Prefeitura informou que está reforçando as ações junto aos moradores com o lançamento, hoje, do SOS Enchente, que contará com três mil servidores municipais de sete secretarias percorrendo becos, ruas e avenidas dos dez bairros atingidos pela cheia, além do centro.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De MANAUS para MANACAPURU.

Uma longa trajetória.

ENERGÉTICO NATURAL.

"Os Passos de Anchieta" 100 quilômetros entre Anchieta e Vitória.

RECEITA DA VOVÓ, remédios caseiros.