Postagens

Mostrando postagens de 2014

TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.

Imagem
Após Presidente Figueiredo, Manacapuru, sigo em outra aventura desta vez rumo ao Rio Preto da Eva.  O município Rio Preto da Eva é um dos mais recentes municípios  criados no estado do Amazonas , cuja instalação deu-se pela segunda vez em 1981. A meta e fazer está caminhada em um dia. As 04:00hs já estava pronto para seguir rumo a barreira, ponto de partida desta aventura, minha meta uma caminhada forçada pois queria chegar no mesmo dia e retorna a noite para Manaus. A saída da barreira foi as 4:20hs. Os primeiros raios de sol, já dava pra imaginar que seria um dia de calor. Uma parada para repor as energias. O nome Rio Preto da Eva veio em conseqüência das águas  pretas (ou escuras) do rio que banha a localidade (ou aquele município) desembocado no Paraná da Eva. O estabelecimento do município deve-se ao fato de ter sido implantado a colônia agrícola por imigrantes japoneses   e alguns  colonos brasileiros  que se instalaram em fins de 1967 , três anos após ter chegado a estrada do Ri

TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.

Imagem
Após Presidente Figueiredo, Manacapuru, sigo em outra aventura desta vez rumo ao Rio Preto da Eva.  O município Rio Preto da Eva é um dos mais recentes municípios  criados no estado do Amazonas , cuja instalação deu-se pela segunda vez em 1981. A meta e fazer está caminhada em um dia. As 04:00hs já estava pronto para seguir rumo a barreira, ponto de partida desta aventura, minha meta uma caminhada forçada pois queria chegar no mesmo dia e retorna a noite para Manaus. A saída da barreira foi as 4:20hs. Os primeiros raios de sol, já dava pra imaginar que seria um dia de calor. Uma parada para repor as energias. O nome Rio Preto da Eva veio em conseqüência das águas  pretas (ou escuras) do rio que banha a localidade (ou aquele município) desembocado no Paraná da Eva. O estabelecimento do município deve-se ao fato de ter sido implantado a colônia agrícola por imigrantes japoneses   e alguns  colonos brasileiros  que se instalaram em fins de 1967 , três anos ap

HORA DE ARRUMAR A MOCHILA.

Imagem
Amanhã se DEUS permitir sigo em um Trekking rumo ao Rio Preto da Eva, uma caminhada longa, pretendo sai 4.30hs da barreira, a meta e chega 17 ou 18h. DEUS GUIE MEUS PASSOS.

HORA DE ARRUMAR A MOCHILA.

Imagem
Amanhã se DEUS permitir sigo em um Trekking rumo ao Rio Preto da Eva, uma caminhada longa, pretendo sai 4.30hs da barreira, a meta e chega 17 ou 18h. DEUS GUIE MEUS PASSOS.

TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.

Imagem
APÓS PRESIDENTE FIGUEIREDO, MANACAPURU, DOMINGO DIA 14.12, SAINDO DA BARREIRA ÄS 4;30HS UM TREKKING RUMO AO RIO PRETO DA EVA. SE DEUS PERMITIR UMA CAMINHADA ABENÇOADA.

TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.

Imagem
APÓS PRESIDENTE FIGUEIREDO, MANACAPURU, DOMINGO DIA 14.12, SAINDO DA BARREIRA ÄS 4;30HS UM TREKKING RUMO AO RIO PRETO DA EVA. SE DEUS PERMITIR UMA CAMINHADA ABENÇOADA.

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO.

Imagem

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO.

Imagem

PIRARUCU GIGANTE OU UM MONSTRO PRÉ-HISTÓRICO.

Imagem
No dia  que seria comemorado a segunda festa do PIRARUCU  (Arapaima gigas) é um dos maiores peixes de água doce fluviais e lacustres do Brasil) no Municipio de Marãa,  a 634 quilometros de Manaus, o que poderia ser uma lenda, transformou-se em realidade, uma história que poderia ser contada em um filme de Hollywood, uma tragédia presenciada por poucos que comoveu toda uma região e com certeza  vai ficar na memória de todos para sempre. Era sexta-feira dia 28/11/2014, a cidade estava se preparando para comemorar a segunda festa do PIRARUCU, vários artistas chegavam ao municipio, a quadra estava ornamentada, aguarando a chegada da noite para apresentação das danças, escolha da garota Marãa e muitas outras apresentações, tanta alegria foi quebrada pelos gritos de um morador. Corremos todos para frente do porto. Socorro, Socorro.....um monstro atacou uma canoa, o homem Esbranquiçado, mau conseguia falar. repetindo que um Monstro teria atacado um pescador. Passado algum segundos ele relatou

PIRARUCU GIGANTE OU UM MONSTRO PRÉ-HISTÓRICO.

Imagem
No dia  que seria comemorado a segunda festa do PIRARUCU  (Arapaima gigas) é um dos maiores peixes de água doce fluviais e lacustres do Brasil) no Municipio de Marãa,  a 634 quilometros de Manaus, o que poderia ser uma lenda, transformou-se em realidade, uma história que poderia ser contada em um filme de Hollywood, uma tragédia presenciada por poucos que comoveu toda uma região e com certeza  vai ficar na memória de todos para sempre. Era sexta-feira dia 28/11/2014, a cidade estava se preparando para comemorar a segunda festa do PIRARUCU, vários artistas chegavam ao municipio, a quadra estava ornamentada, aguarando a chegada da noite para apresentação das danças, escolha da garota Marãa e muitas outras apresentações, tanta alegria foi quebrada pelos gritos de um morador. Corremos todos para frente do porto. Socorro, Socorro.....um monstro atacou uma canoa, o homem Esbranquiçado, mau conseguia falar. repetindo que um Monstro teria atacado um pescador. Passado algum segundos el

TREKKING FLORESTA ADOLPHO DUCKE-MANAUS.

Imagem
Uma visita a Reserva Florestal Adolpho Ducke, em Manaus é experimentar toda exuberância da floresta de terra firme, com 10.000 hectares (100 km2) e aproximadamente 10 km de cada lado. A área da reserva  foi inicialmente escolhida pelo botânico Adolpho Ducke na década de 40, que a selecionou como uma parte da Hiléia que deveria ser resguardada para o futuro. A área foi solicitada inicialmente ao governo do Estado do Amazonas em 1955, pelo então Diretor do INPA, Dr. Olympio da Fonseca Filho. Em 1959, um Termo de Doação foi emitido pelo governo estadual. A definição jurídica da doação ocorreu em 23 de novembro de 1962. Biblioteca, anfiteatro, aquários, pavilhão, tenda para exposições e um viveiro com mudas para doação completam os atrativos. Programas de educação ambiental, jogos, oficinas de arte e sessões de contação de história e planetário são oferecidos aos grupos e escolas que agendam sua visita. A árvore que anda. Segundo a lenda está árvore tem o formato da cara de um índio que de