TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.


Após Presidente Figueiredo, Manacapuru, sigo em outra aventura desta vez rumo ao Rio Preto da Eva. O município Rio Preto da Eva é um dos mais recentes municípios criados no estado do Amazonas, cuja instalação deu-se pela segunda vez em 1981.
A meta e fazer está caminhada em um dia.

As 04:00hs já estava pronto para seguir rumo a barreira, ponto de partida desta aventura, minha meta uma caminhada forçada pois queria chegar no mesmo dia e retorna a noite para Manaus.

A saída da barreira foi as 4:20hs.


Os primeiros raios de sol, já dava pra imaginar que seria um dia de calor.

Uma parada para repor as energias.


O nome Rio Preto da Eva veio em conseqüência das águas pretas (ou escuras) do rio que banha a localidade (ou aquele município) desembocado no Paraná da Eva. O estabelecimento do município deve-se ao fato de ter sido implantado a colônia agrícola por imigrantes japoneses  e alguns  colonos brasileiros que se instalaram em fins de 1967, três anos após ter chegado a estrada do Rio Preto, possibilitando a tornar-se município, vindo a ocorrer em dezembro de 1981, conforme deliberação tomada pelo governador  José Lindoso.


Está foto dedico ao meu chefe Marcelo, uma parada em frente ao seu sitio para tomar uma água.
A Tarde a chuva não deu trégua.

Uma lanche Guaraná Baré com castanha de caju.

Um abraço a todos pela água e as palavras de incentivo.

Uma grande aventura de superação e força, chegada as 18:10 na rodoviária do Rio Preto, 13:50 de caminhada.
Obrigado Deus por mais esta conquista, um abraço a todos que encontrei pelo caminho, os que ofereceram água, frutas, que passaram buzinando e aqueles que acham que só louco e todos que de alguma forma contribuem com este esporte, pois treinar com uma mochila com 30 quilos de pedra faz a diferença nesta hora. Aki não tem SUPER PRODUÇÃO.

HORA DE ARRUMAR A MOCHILA.


Amanhã se DEUS permitir sigo em um Trekking rumo ao Rio Preto da Eva, uma caminhada longa, pretendo sai 4.30hs da barreira, a meta e chega 17 ou 18h.

DEUS GUIE MEUS PASSOS.

TREKKING RIO PRETO DA EVA-AMAZONAS.


APÓS PRESIDENTE FIGUEIREDO, MANACAPURU, DOMINGO DIA 14.12, SAINDO DA BARREIRA ÄS 4;30HS UM TREKKING RUMO AO RIO PRETO DA EVA.
SE DEUS PERMITIR UMA CAMINHADA ABENÇOADA.

FELIZ NATAL E PRÓSPERO ANO NOVO.

PIRARUCU GIGANTE OU UM MONSTRO PRÉ-HISTÓRICO.


No dia  que seria comemorado a segunda festa do PIRARUCU  (Arapaima gigas) é um dos maiores peixes de água doce fluviais e lacustres do Brasil) no Municipio de Marãa,  a 634 quilometros de Manaus, o que poderia ser uma lenda, transformou-se em realidade, uma história que poderia ser contada em um filme de Hollywood, uma tragédia presenciada por poucos que comoveu toda uma região e com certeza  vai ficar na memória de todos para sempre.

Era sexta-feira dia 28/11/2014, a cidade estava se preparando para comemorar a segunda festa do PIRARUCU, vários artistas chegavam ao municipio, a quadra estava ornamentada, aguarando a chegada da noite para apresentação das danças, escolha da garota Marãa e muitas outras apresentações, tanta alegria foi quebrada pelos gritos de um morador. Corremos todos para frente do porto.

Socorro, Socorro.....um monstro atacou uma canoa, o homem Esbranquiçado, mau conseguia falar. repetindo que um Monstro teria atacado um pescador.
Passado algum segundos ele relatou que ia navegando pelo rio Paraná Pinapuã em frente a reserva Mamirauá e  notou que a água começou a ficar agitada e que começaram a surgir ondas e o mais incrível e que não ventava e nem tinha passado nenhuma embarcação grande.





Enquanto o rio tornava-se mais agitado ele percebeu que alguns pescadores estavam olhando a movimentação do rio, foi quando surgiu o que ele chamou de Monstro, segundo ele descreve seria um PIRARUCU Gigante, com mais de 15 metros, olhos enormes, que saindo mais de dez metros de altura  da água,   golpeou o pescador que caiu no rio, após, o monstro mergulhou deixando apenas uma grande onda e o pescador morto, segundo a testemunha o pescador Ednilson era o mais antigo da colonia Z-32, uma balsa com vários pescadores, armador com arpões, dinamites, bombas caseira e armas pesadas saiu a procurado monstro.


Como por encanto o Monstro desapareceu nas águas barrentas do rio Paraná Pinapuã .