PERU-TREKKING SEM FIM.


Amigos vou relatar um pouco do que passamos na tentativa de chegar a Machu Picchu e Arequipa, saímos de Manaus com destino a Rio branco/Acre, chegando no Aeroporto seguimos direto para a Rodoviária, pois o tempo era curto.


Foi a nossa primeira noite, montamos o acampamento, preparamos a janta.



Pela manhã após um bom exercício e iríamos precisar muito esta em forma, seguimos de ônibus de Rio Branco/Assis Brasil (fronteira com Inapari no Peru)





Na hora de carimbar o passaporte o semblante do nosso amigo Estevão parecia adivinhar o que seria os 225 km até Porto Maldanato.
Encontramos na fronteira este casal de motociclistas, que relato esta  havendo alguns conflitos no caminho, porém como estávamos caminhando não teríamos problemas.
Começamos o Trekking e logo deparamos coma as primeiras barricadas, paus, pedra e pneus, seguimos em frente em meio a olhares críticos e palavras de austeridade.
A nossa chegada a São Pedro um pequeno povoado já deu pra ter noção que a coisa era seria e que não tinhamos mais como voltar.


 Aqui um momento tenso, estava tudo fechado  paramos em um  comercio que estava aberto para comer alguma coisa, pois tinha sido um dia difícil e tenso, a ordem era que não podia vender nada, foi quando vimos uma multidão na porta do estabelecimento querendo invadir e quebra.

Um dialogo entre a dona do estabelecimento e o povo acalmou os ânimos e seguimos caminho.
Aqui tivemos uma noção do que estava acontecendo e que não tinha como voltar, a opção não só pra nos como pra varias pessoas que se encontravam neste local era seguir em um comboio que sairia a meia noite pra tentar furar as barreiras até Puerto Maldonado.
Já havia relatos de conflitos com a policia e mortes. Saímos Meia Noite em quatro mini- ônibus lotados.

Em determinado momento na estrada fomos emboscados, os ônibus pararam e colocaram paus e pneus na estrada e atearam fogo com gasolina, e mandaram que todos descessem e seguissem caminhado.








A solidariedade fez a diferença, caminhamos de meia noite até amanhecer.
Foi uma noite tensa, tivemos que dividir a comida, os remédios e carregar as malas e mochidas, os manifestantes não respeitaram nem os idosos e as crianças, não entendi que manifestação  é esta que eles quebram e batem no próprio povo.
.



Foram dois dias e duas noites de caminhada, passamos o terror, foram uma dez barricadas, tendo que se humilhar, andar descalço, ser hostilizado e ameaçados de morte.
Só queriamos chegar em  Puerto Maldonado. pegar um anibus e seguir para Cusco.






Nossa chegada em Porto Maldanato foi de terror, estava tudo fechado, não tinha comida, agua e até a Rodiviaria tinha sido fechada, so nos restou o aeroporto, conseguimos compras as passagens para Cusco o triplo do valor e quando saimos os manifestantes estavan se dirigindo parao a aeroporto.

Em Cusco, entramos em contato com nossos familiares em Manaus, para que fosse enviado dinheiro, pois estávamos sem,  fomos extorquidos e roubados.
Sem dinheiro e sem condições psicológicas e sem tempo, como nao tinha como voltar, seguimos para Arequipa.

Em Arequipa uma das metas deste Trekking, o vulçao Misti, que não conseguimos fazer sua ascensão (Vou Voltar).
De Arequipa para Copacaba e Lá Paz 12 horas de Ônibus.

De Lá Paz seguimos de Ônibus, dois dias, (detalhe o Ônibus não tem banheiro) rumo a Rio Branco, em um local chamado trevo optamos por  mudar os planos e entra no Brasil por Porto velho.

De voadeira para o lado Brasileiro, de lá um táxi e mais 300km até o aeroporto, onde termina a saga de 9 dias, uma aventura que vai ficar marcada para sempre onde Terremoto foi o de menos.
Fica a minha admiração e respeito pelos meus amigos Estevão e Saulo, que nesta primeira aventura conseguiram se superar e acima de tudo ser solidários nos  momentos que estavamos ferrados.
DEUS obrigado por esta ao nosso lado naqueles momentos, de agonia, desespero e falta de fé. 

SUPERAÇÃO-NORTEBRUTO.


O animal  olha para o outro com respeito. Não é porque você esta com o melhor equipamento, acessórios de ponta um calçado top de linha, que lhe torna superior, o treinamento, o psicológico e acima de tudo o respeito e a humildade e que te faz um vencedor esta é a diferença entre o animal e o ser humano. (coyote NORTEBRUTO).

NORTE BRUTO - UMA GRANDE AVENTURA.


TREKKING - ENDURO A PÉ, na companhia do SOL.














Obrigado meu Deus por me dar forças.

Se é pra descansar, descanse, mas nunca desistas.

EXPEDIÇÃO PERU/CUSCO e AREQUIPA.



Essa aventura nasceu do convite dos amigos Estevão e Saulo para montarmos a fita de Slackline em Cusco (Machu Picchu). Em contrapartida, fiz o convite para a ascensão ao vulcão Misti em Arequipa.
Dia 23.11.2015, seguiremos rumo ao Peru. Nesta nova aventura, sairemos de Manaus para Rio Branco /Acre, de lá para Cusco e Arequipa-Peru.
Teremos 9 dias para tentarmos completar essa aventura. Sabemos das dificuldades, do pouco tempo e do frio que iremos enfrentar. O retorno está programado para o dia 01.12.2015.


NORTE BRUTO


AREQUIPA - Localiza-se no sul do país, a 2300 metros de altitude, estendendo-se numa área de localizada num vale das montanhas desérticas da cordilheira dos  Andes, e rodeada por vários picos, entre os quais o Vulção Misti, com cerca de 5822 metros de altitude. 
A cidade teria sido fundada no dia 15 de Agosto de 1543  pelo explorador espanhol Francisco Pizarro, no local de uma antiga cidade Inca, sendo a data ainda festejada pelas gentes locais. Outras datas ficaram também na história da cidade, dada a sua localização numa área sujeita a manifestações sísmicas e vulcânicas, devido à pressão entre as placas tectónicas da América Latina e do Oceano Pacífico. Nos anos de  1687 e de 1868, ocorreram dois terramotos, destruindo grande parte da área construída da cidade, inclusivamente a Basílica Catedral de Arequipa.
Em 2000, o Centro histórico da Cidade de Arequipa foi inscrito na lista de cidades Património Mundial, devido à arquitetura ornamentada, sendo grande parte dos edifícios construídos numa espécie de rocha vulcânica de cor branca, designada de "sillar". A morfologia da cidade é marcada pela Plaza de Armas, centro público de convívio, onde se encontra a Igreja Catedral de La Compañía, que constitui a área central do centro histórico da cidade e que é considerada a mais bela praça do país, revelando perfeita integração e cruzamento cultural entre as características nativas e o mundo europeu.

CUSCO, que significa umbigo "do mundo) é uma cidade no Peru situada no sudeste do Vale de Huatanay ou Vale Sagrado dos Incas, na região dos Andes. É a capital do departamento de  Cusco e da província de Cusco.
Cusco é uma cidade muito alta (com 3400 metros altitude). Era o mais importante centro administrativo e cultural do Tahuantinsuyu, ou Imperio Inca. Lendas atribuem a fundação de Cusco ao Inca Manco Capac no século XI ou  XII. As paredes de granito do palácio inca ainda estão lá, bem como monumentos como o Korikancha,  ou Templo do Sol.
A maioria dos edifícios construídos depois da conquista é de influência espanhola com uma mistura de arquitetura inca, inclusive a igreja de Santa Clara e San Blas. Frequentemente, são justapostos edifícios espanhóis sobre as volumosas paredes de pedra construídas pelos incas.
De forma interessante, o grande terremoto de 1950, destruindo uma construção de padres dominicanos, expôs que esta fora erigida em cima do Templo do Sol, que curiosamente resistiu firmemente ao terremoto.
Esta teria sido a segunda vez que aquela construção dos dominicanos fora destruída, sendo que a primeira vez fora em 1650 quando a construção espanhola era bem diferente.
Outros exemplos da arquitetura inca são a fortaleza de MACHU PICCHU, que se situa no final da Estrada Inca, a fortaleza Ollantaytambo, e a fortaleza de  Sacsayhuaman, que fica aproximadamente a dois quilômetros de Cusco.

DEUS GUIE NOSSOS PASSOS......



TREINO PESADO E COM AJUDA DO SOL.









TREKKING PETRÓPOLIS x TERESÓPOLIS/RIO DE JANEIRO-PARTE 3.


Terceiro dia, fazer este TREKKING que separa as cidades serranas de PETRÓPOLIS  e  TERESÓPOLIS não é fácil, passamos por oito vales, com subidas e descidas acentuadas, vamos seguindo nesta aventura.

Mirante para observar o nascer do sol, é um visual maravilhoso.

Um café reforçado para seguir caminho.

 O animal  olha para o outro com respeito. Não é porque você esta com o melhor equipamento, acessórios de ponta um calçado top de linha, que lhe torna superior, o treinamento, o psicológico e acima de tudo o respeito e a humildade e que te faz um vencedor esta é a diferença entre o animal e o ser humano. (coyote NORTEBRUTO)
Ao fundo a vista do Dedo de Deus.









A Canaleta e a Pedra do Cavalinho.









Chega ao fim de mais uma aventura. Quero agradecer a todos que de alguma forma colaboram e incentivam o TREKKING, a Deus por estar sempre presente guiando meus passos, a minha família pela preocupação e entender que é o que gosto de fazer, aos coyotes Pedrinho e Elilian e em especial ao William e Marcela (TRILHA A PÉ) pelo profissionalismo e respeito em guiar o grupo. obrigado a todos que acessam o blog.