Postagens

Mostrando postagens de janeiro, 2015

Uma longa trajetória.

Imagem
  Em 1977, comecei a treinar Judô, na Academia Tang Soo Do Center, com os professores Mike, Tetsuo e Tikara, localizada na rua Ramos Ferreira, hoje funciona o Fórum Trabalhista de Manaus, onde sou Servidor Público. O tempo foi passando , uma época onde brigas eram constantes, um dia em uma lanchonete conheci o Aly Almeida, que me fez um convite pra treinar no Olímpico Clube, apesar de não ser bem visto pela maioria dos alunos, aceitei. Lembro o primeiro dia de treino de uma lado COG-CENTRO OLÍMPICO DE GINASTICA, do outro lado a academia de JIU-JITSU, apesar de vim do Judô tudo era novidade, primeiro por ter que encarar algumas feras que ali treinavam, Alfredo Jacauna, Luiz Alberto, Bidida, Gula, Casio Façanha, Paulinho peixe, Nilberto, Galdino e tantos outros. O tempo foi passando , Fiz parte da primeira turma de (PARAQUEDISTAS DO OLÍMPICO CLUBE). O tempo foi passando , fui treinar na academia do professor Luiz Fonseca no Conjunto Débora, uma época difícil, porem a vontade de trein

SABADO 10 de janeiro - 2a atividade Off Road 2015.

Imagem
Uma trilha perfeita, e ficou melhor com a ajuda da chuva. Um exemplo de respeito a Mãe Natureza, todo o lixo recolhido. Meu amigo da próxima eu deixo as pedras e levo o energético. A mochila não aguentou e foi pedra pra todo lado. É só o começo 2015 é OFF-ROAD.

EXPEDIÇÃO NASCENTE DO RIO AMAZONAS-PERU (EDITADO)

Imagem
Foram 06 meses de muito treino e contou com a colaboração de várias pessoas, entre elas os meus amigos Allan, Delias e Valter, não podendo esquecer da minha neta Krishina, e o apoio do jornal Acritica. Foram horas de caminhadas e noites dormindo nesta barraca, tudo pra tentar enfrentar as dificuldades. Hora de seguir viagem rumo ao Acre, ponto de partida desta aventura e deixar o carinho dos filhos e netos. Uma das primeiras paradas era conhecer onde viveu e morreu CHICO MENDES. A Casa de Chico Mendes fica à Rua Batista de Moraes, nº 10, Setor 1, Distrito 1, Lote 290, no centro de Xapuri, município do Acre. Foi lá que o líder sindical e seringueiro Francisco Alves Mendes Filho passou os últimos dois anos da sua vida, dedicada ao seringalismo, ao movimento de resistência dos trabalhadores locais e à luta contra a devastação da Amazônia. Foi nesta casa, onde hoje funciona uma sala de memória em sua homenagem, que ele morreu assassinado na noite de 22 de dezembro de 1

Postagens mais visitadas deste blog

De MANAUS para MANACAPURU.

Uma longa trajetória.

ENERGÉTICO NATURAL.

"Os Passos de Anchieta" 100 quilômetros entre Anchieta e Vitória.

RECEITA DA VOVÓ, remédios caseiros.