Uma longa trajetória.

Imagem
  Em 1977, comecei a treinar Judô, na Academia Tang Soo Do Center, com os professores Mike, Tetsuo e Tikara, localizada na rua Ramos Ferreira, hoje funciona o Fórum Trabalhista de Manaus, onde sou Servidor Público. O tempo foi passando , uma época onde brigas eram constantes, um dia em uma lanchonete conheci o Aly Almeida, que me fez um convite pra treinar no Olímpico Clube, apesar de não ser bem visto pela maioria dos alunos, aceitei. Lembro o primeiro dia de treino de uma lado COG-CENTRO OLÍMPICO DE GINASTICA, do outro lado a academia de JIU-JITSU, apesar de vim do Judô tudo era novidade, primeiro por ter que encarar algumas feras que ali treinavam, Alfredo Jacauna, Luiz Alberto, Bidida, Gula, Casio Façanha, Paulinho peixe, Nilberto, Galdino e tantos outros. O tempo foi passando , Fiz parte da primeira turma de (PARAQUEDISTAS DO OLÍMPICO CLUBE). O tempo foi passando , fui treinar na academia do professor Luiz Fonseca no Conjunto Débora, uma época difícil, porem a vontade de trein

De Cusco para as Ruínas de Ollantaytambo.



Em Cusco na Rodoviária,  local de  partida de grandes aventuras, Pão Chuta com chá de folha de coca.  




Mirador Cristo Blanco.



Praça de Armas de Cusco,  é o ponto de encontro de turistas e saídas para passeios (OBS: É bom fazer pesquisa de preço, pois varia muito o valor .e no final acaba que todos saem do mesmo local).

Além de monumentos históricos, em seu entorno estão bares, restaurantes e lojas. Na época dos incas, a praça, chamada de Huacaypata, era local de um importante cerimonial que celebrava a Festa do Sol, o Inti Raymi.

Foi o local onde Francisco Pizarro proclamou a conquista de Cuzco pelos espanhóis. 

Alguns prédios de pedra, da antiga construção inca, foram destruídos durante a invasão e novas construções foram erguidas. Elas podem ser vistas durante uma caminhada pela praça. Entre os monumentos estão a Catedral de Cuzco e o Convento de Santo Domingo.

Ollantaytambo é a cidade Inca mais bem preservada do Peru. O misto de ruas e construções originais junto às ruínas de Ollantaytambo fazem desse destino quase um museu a céu aberto em meio ao Vale Sagrado dos incas. 

Localizada a 80 km de Cusco e a 2.792 metros de altitude, Ollantaytambo também é um ótimo ponto de parada entre Cusco e Machu Picchu.



Conhecida como o “portal dos Incas”, Ollantaytambo também funcionava como ponto de descanso entre quem fazia o trajeto entre Machu Picchu e Cusco (o nome Ollantaytambo significa algo como “ponto de descanso com uma vista do alto).



Os armazéns ainda estão intactos no alto da montanha e mostram como os Incas criaram uma solução inovadora para o problema do armazenamento de alimentos.

Por conta da altitude, das correntes de ventos e das baixas temperaturas, os armazéns mantinham os alimentos nas condições ideias para permanecerem frescos por muito mais tempo.







No Peru os povos são muito místicos e acreditam em alguns deuses – e os Incas não eram diferentes. Existe uma lenda na cidade que é possível ver o Deus invisível deles, chamado Viracocha, na montanha. Seu rosto fica bem visível.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

De MANAUS para MANACAPURU.

Uma longa trajetória.

ENERGÉTICO NATURAL.

"Os Passos de Anchieta" 100 quilômetros entre Anchieta e Vitória.

RECEITA DA VOVÓ, remédios caseiros.